Ajudar ou não as crianças nos estudos? Eis a questão

10-02-2015
Ajudar ou não as crianças nos estudos

Uma dúvida importante que os pais costumam ter é se devem ajudar as crianças com as dificuldades de conteúdo que elas trazem da escola. Alguns tendem a deixar que elas resolvam sozinhas, pensando que isso vai estimulá-las a achar soluções. Mas a resposta é que os pequenos devem ser ajudados, sim.

 

 
Para o aprendizado da criança, é fundamental que os pais estejam por perto para tirar as dúvidas que elas tenham nas lições de casa. Além do efeito direto no desempenho, há ainda o significado da ação, que mostra para os pequenos que os estudos deles são importantes para os pais.

 

 

Identificar as dificuldades da criança só é possível quando se acompanha o desempenho dela de perto. Esperar o fim do bimestre e as provas para dar bronca por causa de uma nota baixa não é eficiente. Os pais devem estar atentos para incentivar, antes que o resultado negativo apareça.

 

 

É natural que as crianças tenham facilidade em algumas matérias e dificuldade em outras. Os pais devem saber disso e explicar essa condição para elas, mas preocupados sempre em ajudá-las a melhorar.

 

 
No dia a dia, os pais devem reservar um tempo para conversar com o filho sobre o que está sendo feito na escola, perguntar sobre as amizades e sobre os aprendizados novos. Deve-se, ainda, manter contato periódico com a equipe do colégio e aproveitar as reuniões de pais e mestres para identificar como está o cotidiano do aluno na escola.

 

 
É sempre bom lembrar que o bom desempenho pode esconder dificuldades de relacionamento da criança com os colegas e outros tipos de problemas que não estejam necessariamente ligados às notas. O contato constante ajuda não só a identificar esses possíveis entraves, como a descobrir as habilidades do seu filho.

 

 
A dica para ajudar as crianças é designar um tempo para o estudo em casa e um local confortável e silencioso, onde os pais possam fazer companhia para elas, se necessário. É importante ainda evitar distrações, como televisão, e estar de olho para que elas usem a internet como objeto de pesquisa para as atividades, e não como um instrumento causador de desatenção.

 

 

Organização e disciplina são importantes, mas os pais devem saber como aplicar as críticas e as imposições para não agirem como adversários da criança no processo de aprendizado. As cobranças excessivas ou mal explicadas podem afetar a autoconfiança e trazer problemas de desempenho e comportamento.

 

 

Ao identificar excessos, os pais devem assumir os erros sem que isso vire uma culpa a ser carregada, mas como um encorajamento para mudar o próprio comportamento. É necessário falar com os pequenos sobre os equívocos e sobre como será feito a partir de então.

Compartilhe

Faça um comentário

Livros relacionados

Posts relacionados