Dicas básicas para a realização do exame da OAB

25-11-2014
Martelo do juiz

Saiba algumas dicas simples que podem fazer toda a diferença na preparação para o 15º Exame Unificado da Ordem, que está com inscrições abertas até o dia 13 de outubro. A 1ª fase será realizada no dia 16 de novembro.

 

Antes da prova:

 

– Resolva exercícios nos dias anteriores à prova, reservando alguns momentos da sexta e do sábado para ver questões de provas anteriores. Essa estratégia torna o estudo mais dinâmico e coloca o candidato mais a par do estilo de perguntas da organizadora da prova.

 

– A maioria dos cursos preparatórios disponibiliza um simulado no sábado anterior ao exame, fazendo com que as salas fiquem lotadas. Pode ser uma boa opção para revisar alguns temas que ainda não foram totalmente compreendidos.
Porém, o clima de apreensão pode prejudicar seu estado de espírito. Se você estiver seguro, fique em casa e estude de lá.

 

– Dê prioridade para as disciplinas com menos conteúdo, como Ética, por exemplo. Dedique um tempo no dia anterior para a revisão dos temas dessa matéria. São poucas as questões de Ética, e elas não possuem grau de dificuldade muito grande, embora exijam boa memória.
Como o candidato precisa acertar 50% da prova para chegar à segunda fase, as 10 perguntas de Ética correspondem à metade do que é preciso acertar para passar.

 

– A prova de Direito Constitucional é considerada bastante sofisticada, construída a partir de questionamentos complexos, e requer um tempo maior de reflexão. Em muitos casos, as questões são elaboradas não só a partir do texto constitucional, mas também de julgados dos tribunais, especialmente o STF. Portanto, ter um conhecimento que transcenda o constitucional é fundamental nessa matéria e pode render pontos importantes.

 

– Resguarde-se no sábado, principalmente à noite. Ainda que a ansiedade não o deixe dormir como deveria, não se arrisque a sair ou ingerir bebida alcoólica.

 

Durante a prova:

 

– A primeira pergunta vai parecer uma questão de Física Quântica. É natural que a ansiedade atrapalhe demais no começo da prova e complique até mesmo a leitura da questão, mas isso logo passa. Portanto, não responda definitivamente à pergunta. Volte nela mais tarde para saber se você a entendeu perfeitamente.

 

– Depois de terminar a prova de Ética, resolva as questões dos assuntos com os quais você tem mais intimidade. É melhor garantir a prova no início, fazendo antes as questões para as quais você está mais preparado. Depois de duas horas de prova, o cansaço passa a atentar contra o rendimento. Portanto, nesse momento, é melhor já ter garantido o maior número de pontos.

 

– Parece óbvio, mas se atente ao que pede o enunciado. Em todas as provas, uma simples pegadinha, que peça, por exemplo, para assinalar a alternativa incorreta e não a correta, tira ponto de milhares de candidatos.

Compartilhe

Faça um comentário

Livros relacionados

Posts relacionados