Dicas para defender uma tese com segurança e sucesso

18-11-2014
Microfone

O grande dia está se aproximando. Depois de muito trabalho, chegou a hora de enfrentar um dos mais importantes momentos da trajetória acadêmica: a defesa. Por mais que a ansiedade tome conta, e que falar em público não seja uma posição confortável para todo mundo, não se deve deixar que o nervosismo atrapalhe sua capacidade de transmitir oralmente e de forma eficiente tudo o que de forma tão sábia você já passou para o papel (e sabe de cor, diga-se de passagem). Veja algumas dicas para estar seguro na hora de defender sua tese ou dissertação e poder “correr para o abraço” ao fim de mais esse processo.

 

– Preparação
Ninguém conhece seu trabalho melhor do que você. Porém, por mais que você tenha essa certeza, não deixe de traçar algumas estratégias para que nada seja deixado de lado no dia. Crie um esquema de exposição que ajude você a organizar as ideias de forma eficiente, sem deixar de lado nenhum dado importante.
Procure antecipar as situações que podem ocorrer durante sua apresentação e, principalmente, quando você for interpelado. Esteja seguro com as soluções escolhidas para cada uma delas.
Treine em casa também para não ultrapassar o limite de tempo. E vá além! Treine com pessoas próximas a você e que, na condição de banca, possam dar opiniões sinceras sobre a sua performance. Outra dica valiosa: assista a uma defesa do grau que você está prestes a obter antes de chegar a sua vez e aprenda com possíveis deslizes de outras pessoas.

 

– Apresentação
Uma vez que seu script da apresentação estiver montado, faça o possível para segui-lo. Comece agradecendo à presença da banca e, durante a apresentação em si, lembre-se de que seu trabalho já foi lido por todos. Por isso, não entre em detalhes desnecessários, focando em pontos cruciais e que acrescentem conteúdo à leitura já realizada. Alguns tópicos que não podem ficar de fora:
– Como surgiu o interesse pelo tema?
– Como chegou ao problema central da pesquisa?
– Como o problema originou sua principal hipótese?
– Que avanços e descobertas foram feitos?
– Que dificuldades foram encontradas e como foram superadas?

 

– Defesa
Para começar com o pé direito, tenha em mãos uma cópia do seu trabalho com a mesma paginação da enviada à banca. Dessa forma, você tornará mais fáceis os momentos em que tiver que ler trechos específicos do texto durante a defesa.

 

Não tenha medo de responder a possíveis questões sobre pontos deixados de fora do seu trabalho. Uma boa forma de justificá-los é ligá-los a futuros projetos de pesquisa que você já tenha em mente.
Se você não souber responder a alguma pergunta, não fique desesperado. Não fuja da questão abordada e reconheça seu desconhecimento. Mas, em busca da reversão do quadro, procure reenquadrá-la dentro de uma perspectiva que lhe seja familiar, respondendo de forma segura por meio de um ponto de vista que você domine.

 

Anote todas as observações feitas pela banca com relação às revisões solicitadas. E, antes de realizá-las, discuta uma por uma com seu orientador. Avaliem, juntos, se as modificações realmente fazem sentido ou se devem ser consideradas em pesquisas futuras sobre o tema.

 

Nunca se esqueça de que cada uma das sugestões feitas pela banca ao seu trabalho tem como objetivo ajudar você a deixá-lo o mais “redondo” possível. Não encare as observações como pessoais. Tenha calma e boa defesa!

Compartilhe

Faça um comentário

Livros relacionados

Posts relacionados