Eleitor com deficiência terá apoio durante a votação

21-10-2014

Neste ano, serão 32.267 seções eleitorais especiais em todo o País, 80% a mais do no pleito de 2010, quando foram 17.904 adaptadas

 

No segundo turno das eleições, no próximo domingo (26), o eleitor com deficiência também contará com apoio nas seções. O Tribunal Superior Eleitoral buscou algumas medidas para facilitar a acessibilidade e, assim, garantir uma votação tranquila para todos.
 
Para votar nas eleições deste ano, 148.667 eleitores com algum tipo de deficiência solicitaram atendimento especial. Para requerer a seção especial, os eleitores tiveram que se dirigir ao cartório eleitoral, munidos de documento de identificação com foto, além de comprovante de residência atualizado e título eleitoral. Após esta solicitação, comunicaram por escrito suas restrições e necessidades ao Juiz Eleitoral da Zona, na qual estão inscritos.
 
Os locais destinados para atender essas pessoas devem ter fácil acesso, como rampas, corrimão e localização no andar térreo, estacionamento próximo e instalações que atendam às normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).
 
O prazo para essa solicitação encerrou-se no dia 7 de maio, mas, ainda assim, mesmo que não tenha feito o pedido antecipadamente ao juiz eleitoral, o eleitor com deficiência ou mobilidade reduzida poderá contar com o auxílio de uma pessoa de sua confiança no momento de votar, caso o presidente da mesa receptora de votos verifique que a medida é imprescindível. Nesse caso, uma segunda pessoa será autorizada a ingressar na cabine e poderá, inclusive, digitar os números na urna. Mas esta pessoa não pode estar a serviço da Justiça Eleitoral nem de partido político.
 
Preferência
 
O eleitor com deficiência ou com mobilidade reduzida tem preferência para votar, mas é respeitada a seguinte ordem: candidatos, juízes eleitorais, servidores da Justiça Eleitoral, promotores eleitorais, policiais militares em serviço, eleitores com mais de 60 anos, enfermos, eleitores com deficiência ou mobilidade reduzida e, por fim, mulheres grávidas e lactantes.
 
Dados de julho de 2014, 430.055 votantes, residentes no país e no exterior, declararam ter um ou mais de um tipo de deficiência. Os principais tipos de deficiência informados pelos eleitores estão relacionados à locomoção e à visão.
 
Neste ano, serão 32.267 seções eleitorais especiais em todo o País, 80% a mais do que o oferecido no pleito de 2010, quando foram 17.904 adaptadas.

 

Fonte: Portal Brasil

Compartilhe

Faça um comentário

Livros relacionados

Posts relacionados