Fundo Setorial do Audiovisual prorroga inscrições

28-02-2014

Proponentes podem inscrever suas propostas na chamada PRODAV 03/2013 até o dia 31 de março

 

A Agência Nacional do Cinema (Ancine) anunciou, nesta sexta-feira (28), a prorrogação do prazo de inscrições para a Chamada Pública PRODAV 03/2013, do FSA – Fundo Setorial do Audiovisual. A linha de investimentos estimula a criação de Núcleos Criativos para o desenvolvimento de projetos audiovisuais. Os proponentes terão agora até o dia 31 de março para apresentar as suas propostas, por meio do site do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE, o agente financeiro do FSA.

 

Pela Chamada Pública PRODAV 03/2013, o FSA disponibilizou R$ 18 milhões, com seleção por meio de concurso público. Cada proponente pode apresentar apenas uma proposta de núcleo criativo que contemple, no mínimo, o desenvolvimento de 5 projetos. O objetivo é desenvolver uma carteira de projetos de obras seriadas e não seriadas, e de formatos de obra audiovisual destinados aos segmentos de televisão aberta e por assinatura, salas de exibição e vídeo por demanda (VOD). O edital prevê que, entre os 18 projetos selecionados, ao menos 30% sejam de propostas das regiões Norte, Nordeste ou Centro-Oeste e, no mínimo, 10% de propostas venham da região Sul, e dos estados do Espírito Santo e Minas Gerais.

 

Também até o dia 31 de março continuam abertas as inscrições da Chamada Pública PRODAV 04/2013, que destinará R$ 10 milhões para propostas de desenvolvimento de projetos de produção independente que receberão estímulo e suporte de Laboratórios de Desenvolvimento. Por esta linha, o Fundo apoiará financeiramente o desenvolvimento de um mínimo de 58 projetos, respeitando os limites de R$ 120 mil para obras seriada de animação ou ficção; R$ 40 mil para obras seriadas de documentário e formatos; e R$ 70 mil para obras não seriadas de longa-metragem de ficção ou animação.

 

Já para a Chamada Pública PRODAV 05/2013, o prazo de inscrição vai até o dia 15 de abril. O montante de R$ 5 milhões oferecerá apoio financeiro mínimo ao desenvolvimento de 26 projetos, seguindo os valores limite de R$ 150 mil para obras seriadas de animação ou ficção; R$ 70 mil para obras seriadas de documentário e formatos; e R$ 100 mil no caso de obras não seriadas de longa-metragem, de ficção ou animação.

 

Fonte: Portal Brasil

Compartilhe

Faça um comentário

Livros relacionados

Posts relacionados