A importância da leitura para um concurso público

02-12-2014
Livros, maça e café

O tempo curto para estudos tem levado muitas pessoas a subestimarem a importância da leitura para o bom desempenho em um concurso público. Em muitos casos, o uso de diagramas, tabelas, figuras, vídeos e mapas mentais acabam sufocando as horas que deveriam ser dedicadas a ler, na maneira mais tradicional.

 

Esse processo de substituição de textos complexos por esquemas mais simples contribui para que as pessoas percam gradativamente a capacidade e a disposição para a leitura, correndo o risco de formar analfabetos funcionais – aqueles que são incapazes de compreender textos simples e de transmitir na escrita aquilo que sabem.

 

A importância da leitura para um concurso público é fundamental, antes e durante a prova. O hábito de ler é responsável por uma intensa mobilização cognitiva, ou seja, requer bastante esforço intelectual. E a inteligência funciona como um músculo: quanto melhor trabalhado, mais se expande e passa a funcionar de maneira mais eficiente.

 

Se a leitura foi treinada ao longo dos dias de estudo, o candidato terá uma facilidade de entender as questões, o que já o coloca à frente de muitos concorrentes, que perdem um tempo enorme nas leituras de enunciados pelo simples fato de não estarem acostumados a ler.

 

A leitura também está diretamente relacionada com a capacidade de construção de textos. A importância da leitura para um concurso público também implica a capacidade que o candidato terá em construir suas argumentações em questões dissertativas. Primeiro por sua velocidade em reunir argumentos mentalmente, segundo por sua familiaridade com as palavras, que dá fluidez e amplo vocabulário.

Compartilhe

Faça um comentário

Livros relacionados

Posts relacionados