Operação combate fraudes em benefícios previdenciários

04-02-2014

Cerca de 40 policiais federais e oito servidores da Previdência Social cumpriram nove mandados de busca e apreensão

 

A Polícia Federal, numa força-tarefa previdenciária integrada pelo Ministério da Previdência Social e Ministério Público Federal, deflagrou nesta terça-feira (4) a operação Quatipuru, com o objetivo de desarticular um esquema de fraude em benefícios previdenciários, na cidade de Capanema, no Pará, que gerou um prejuízo já identificado de cerca de R$ 1,4 milhão aos cofres públicos com benefícios indevidos.

 

Cerca de 40 policiais federais e oito servidores da Previdência Social cumpriram nove mandados de busca e apreensão nas cidades de Capanema, Bragança e Santa Luzia do Pará.

 

O esquema envolvia sete servidores da Agência da Previdência Social da cidade, e um intermediário. A fraude consistia na reabertura de processos de habilitação em benefícios previdenciários, anteriormente indeferidos, por não comprovação de efetivo exercício de atividade rural. Eles eram reabertos e concedidos por Revisão Administrativa, porém sem o registro que comprovassem efetivamente o exercício da atividade rural.

 

A fraude também consistia na concessão de salário maternidade para supostas trabalhadoras rurais com apresentação de certidões de nascimento falsas.

 

O prejuízo, inicialmente identificado, aproxima-se de R$ 1,4 milhão, resultado da amostragem procedida em setenta e oito benefícios. Os envolvidos deverão ser indiciados pelos crimes de estelionato previdenciário, inserção de dados falsos nos sistemas previdenciários, falsificação de documentos e quadrilha.

 

O nome da operação faz alusão ao antigo nome que possuía a região de Capanema, na região nordeste do Pará.

 

Fonte: Portal Brasil

Compartilhe

Faça um comentário

Livros relacionados

Posts relacionados