Parceria entre programas incentiva atividade física nas escolas

06-05-2015

As ações e programas integrados pelos ministérios do Esporte e da Educação (MEC) foram pauta da audiência entre os ministros George Hilton e Renato Janine Ribeiro, titulares das duas pastas, respectivamente, no fim da tarde dessa segunda-feira (4), em Brasília (DF).
 
“O programa Mais Educação (do MEC) forma uma parceria com o Segundo Tempo, e a maior prova da importância dessa união é levar crianças a praticar esporte no contraturno escolar”, ressaltou o ministro George Hilton.
 
Para Renato Janine, a colaboração entre os dois setores é fundamental. “O Ministério do Esporte lida com a atividade física não apenas como competição. Isso é muito importante para a formação dos estudantes”, acentuou.
 
Sistema Nacional do Esporte
 
Outro assunto debatido no encontro foi a formação de um grupo de trabalho com integrantes das duas pastas para discutir a criação do Sistema Nacional do Esporte. “O sistema vai nortear as políticas e definir o papel de União, estados e municípios, além de entidades privadas, confederações, federações e clubes.
 
De acordo com George Hilton, o Ministério da Educação vai ajudar a reativar a prática da atividade física perene, dentro das escolas. “É a base da pirâmide que nós entendemos do sistema. Se praticarmos educação física nos primeiros anos de escola, vamos despertar nessas crianças o desejo imenso de praticar esporte também no ensino médio e quando atingirem o ensino superior”, afirmou.
 
Grupo de trabalho
 
No dia 17 de abril deste ano foi criado um grupo de trabalho que vai debater propostas e elaborar o Projeto de Lei de Diretrizes e Bases do Sistema Nacional do Esporte, que irá nortear as políticas esportivas do País. O grupo de trabalho deverá apresentar, até setembro, um texto para apreciação do Congresso Nacional.
 
O objetivo da ação é massificar a prática esportiva em todo o território nacional como o legado a partir dos megaeventos esportivos que o País passou a receber nos últimos anos. O grupo de trabalho terá o prazo de noventa dias para a conclusão dos trabalhos, podendo ser prorrogado, sucessivamente, por períodos iguais.
 
A proposta é criar uma mudança cultural, em que os investimentos no setor sejam encarados como uma política de Estado. Assim, com o Sistema Nacional os investimentos na área não ficarão vulneráveis às mudanças de governos, para que as diretrizes e bases sejam cumpridas por todos..
 
Programas em comum
 
O Ministério do Esporte e o MEC já têm programas que reúnem educação e prática esportiva. Em todo o Brasil 3,6 milhões de alunos de 20 mil escolas participam das atividades do Esporte da Escola (Programa Segundo Tempo com o Mais Educação). São oferecidas atividades lúdicas, jogos e múltiplas vivências no esporte. Por ano, o investimento do Ministério do Esporte é de R$ 54 milhões.
 
O Atleta na Escola, em parceria com estados e municípios, promove competições escolares de iniciação com etapas que começam nas instituições de ensino. Em seguida, nos estados e nas regiões, há uma espécie de grande seletiva para a etapa nacional, que ocorre nos Jogos Escolares da Juventude, do Comitê Olímpico do Brasil (COB).
 
Em 2014, o programa mobilizou mais de 4,1 milhões de crianças e adolescentes de 39 mil escolas, incentivando a prática esportiva entre estudantes de 12 a 17 anos de idade de escolas públicas e privadas.
Fonte: Portal Brasil 

Compartilhe

Faça um comentário

Livros relacionados

Posts relacionados