Programa de acesso a universidades privadas disponibiliza vagas remanescentes

27-08-2014

Podem concorrer candidatos com, no mínimo, 450 pontos no Enem e nota acima de zero na redação, e professores efetivos de redes públicas da educação básica

 

Candidatos interessados em pleitear bolsas remanescentes do programa de acesso à universidades privadas, matriculados ou não em instituições de educação superior, podem fazer a inscrição, gratuita, pelo sistema on-linedo programa. As vagas serão preenchidas por ordem de inscrição.

 

Mesmo que, na primeira consulta, não encontre o curso procurado, o candidato deve teve manter o acesso constante ao sistema, pois a ele retornam as vagas cujo eventual ocupante deixou de apresentar a documentação exigida na instituição de ensino.

 

Podem concorrer às vagas remanescentes da segunda edição de 2014 do ProUni estudantes que tenham feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir da edição de 2010 e professores efetivos das redes públicas da educação básica.

 

O estudante deve ter obtido no mínimo 450 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e nota que não seja zero na redação. Professor do quadro permanente de rede pública da educação básica, sem diploma de curso superior, que pretenda fazer curso de licenciatura com bolsa do programa está dispensado da participação no Enem e de comprovar a renda.

Prazos

O estudante ainda não matriculado em instituição de educação superior tem até 7 de setembro para fazer a inscrição. Se conseguir a bolsa remanescente nessa etapa do processo, pode iniciar o curso ainda neste semestre. Aquele que estiver matriculado tem até 1º de dezembro para se inscrever. O estudante matriculado que for selecionado passa a ter a mensalidade do curso coberta pela bolsa de estudos.

 

Como efetuar o registro?

 

No sistema, o estudante deve preencher o cadastro socioeconômico, informar itens como cor, raça, estudos em escola pública e renda bruta familiar. Para a bolsa integral, a renda bruta familiar por pessoa é de até 1,5 salário mínimo; para a parcial, de até três salários mínimos por pessoa da família. No cadastro socioeconômico, o professor não precisa informar a renda.

 

Concluída a inscrição, o candidato tem dois dias úteis para ir à instituição de educação superior e apresentar os documentos exigidos, além de comprovar os dados socioeconômicos.

 

Se os documentos atenderem às exigências, o aluno faz a matrícula. Se não efetuar a matrícula nesse prazo, a vaga retornará ao sistema para ser ocupada por outro candidato.

 Fonte: Portal Brasil 

Compartilhe

Faça um comentário

Livros relacionados

Posts relacionados