Projetos buscam facilitar o dia a dia dos idosos

12-02-2014

Trabalhos do Instituto Nacional de Tecnologia utilizam a ergonomia para desenvolver soluções tecnológicas adequadas a esta população

 

Dois projetos desenvolvidos pelo Instituto Nacional de Tecnologia (INT/MCTI) utilizam a ergonomia (ciência que estuda a interação do ser humano com as máquinas, equipamentos, ambientes e sistemas), como base para facilitar o dia a dia dos idosos.

 

Os trabalhos são desenvolvidos pelo Laboratório de Ergonomia (Laber/INT) em parceria com o Centro de Estudo e Pesquisa do Envelhecimento (Cepe). Os estudos contam com recursos da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj).

 

Projeto Casa Saudável

 

O Projeto Casa Saudável – Parâmetros Ergonômicos para Concepção e Adequação do Layout de Residências para Idosos desenvolve soluções para problemas posturais, de conforto e de segurança, de forma a minimizar os riscos de acidentes observados nos ambientes domésticos e de trabalho.

 

Para desenvolvê-lo, o Laber emprega métodos como a análise de uso de produtos e a análise ergonômica do trabalho (AET). Os dados permitem conhecer as interfaces dos produtos com seus usuários, possibilitando adequar suas características às necessidades encontradas.

 

Já a AET detalha as atividades que esse conjunto de pessoas executam, levando a um diagnóstico que permite reprojetar os artefatos com os quais as pessoas interagem cotidianamente, adequando-os às capacidades e limitações desses usuários. Para essa avaliação, a pesquisa utilizará sistema de circuito fechado de televisão (CFTV) com câmeras instaladas com consentimento dos idosos em pontos de suas casas.

 

Os dois métodos são aplicados no estudo de situações encontradas no interior das moradias dos idosos, gerando parâmetros ergonômicos para a concepção e a adequação do layout das residências às características dessa população. Os testes finais são realizados em ambientes domésticos simulados, montados na sede do Cepe, que servirão como showroom para divulgação dessas referências.

 

Projeto Plataforma Digital

 

O segundo projeto, intitulado de Plataforma Digital, incorpora dados antropométricos da população de idosos e pode ser aplicada ao treinamento de cuidadores. Criando uma base de dados com medidas corporais detalhadas 1D e 3D (tridimensional) de idosos,  com o escaneamento a laser  3D  o projeto tem duas frentes.

 

Uma delas é o próprio levantamento antropométrico, que, mesmo restrito ao estado do Rio de Janeiro, disponibilizará medidas 1D e 3D da população idosa, gerando parâmetros inéditos para o desenvolvimento de projetos arquitetônicos e produtos que contribuirão para a melhoria da qualidade de vida dessa população.

 

Em outra frente, o trabalho incorpora movimentos capturados das técnicas de manipulação utilizadas pelos cuidadores de idosos. Essas ações são colhidas por meio de sistemas de captura de movimento e de escaneamento 3D também desses profissionais.

 

Cruzando essas informações com a dos idosos, será desenvolvida a plataforma digital para auxiliar na capacitação de cuidadores. A partir da simulação de movimento humano, como nos videogames, mas com precisão de medidas e movimentos, os profissionais em formação poderão testar e aprimorar suas habilidades na interação com os idosos.

 

Fonte: Portal Brasil

Compartilhe

Faça um comentário

Livros relacionados

Posts relacionados