Sete etapas para ir bem em qualquer prova

14-10-2014
Sete etapas de estudo para ir bem em qualquer prova

Não existe fórmula mágica para ir bem em provas e vestibulares. O segredo é estudo. Porém, a maneira como você organiza seu tempo e prioriza suas atividades pode fazer uma enorme diferença na hora H.

 

Saiba como proceder em diferentes etapas da preparação para as provas:

 

1. O início

Você se dispôs a entrar em uma faculdade ou está planejando estudar para as provas do colégio. O primeiro passo é colocar como meta o ato de estudar com antecedência. A prática de se preparar só em cima da hora deve ser esquecida.

Crie um programa de estudos que acompanhe sua rotina. Se estiver na escola, dedique seu tempo para relembrar aqueles conteúdos passados em sala de aula. Quatro horas de estudo, fora as horas dentro da sala, é um período considerado bom para rever os conteúdos e resolver exercícios.

 

2. O exagero é um erro

Quatro horas é tempo suficiente para se dedicar aos estudos em casa. Se você tiver tempo livre, não estiver trabalhando ou estudando, até oito horas é um período proveitoso. Porém, com intervalos.

Saiba que mais de cinco horas seguidas de estudo acabam sendo prejudiciais para o seu aprendizado. Ao sofrer uma sobrecarga de conteúdo, o cérebro começa a ficar exausto e passa a “derrubar” o conhecimento juntado ao longo das horas.

O exagero no período anterior à prova é ainda mais perigoso. Informações lidas nesse período poderão criar falsas associações e pôr tudo a perder. O melhor, no pré-prova, é manter-se relaxado e com a cabeça vazia de outros pensamentos.

 

3. O cuidado com o sono

O ideal é dormir ao menos oito horas todos os dias e de maneira ininterrupta, sem fragmentar o sono em dois ou mais períodos. Isso vai proporcionar uma capacidade de armazenamento maior para o cérebro.

Noites bem dormidas permitem que o cérebro use melhor o que os cientistas chamam de “memória volátil”, aquela que usamos para lembrar de coisas corriqueiras. Essa memória seleciona tudo aquilo que é mais importante e passa para a memória permanente, enquanto estamos dormindo.

 

4. Organização

Crie prioridades. O melhor é aproveitar o tempo reservado para estudo ao máximo. Não faça loucuras como passar a noite estudando; isso vai prejudicar seu desempenho no dia seguinte. Use o tempo que passa dentro do ônibus e nas filas de espera.

 

5. Desenvolvimento de técnicas

Crie maneiras que o ajudem a assimilar e memorizar. Uma das mais eficientes é criar tópicos, resumos e esquemas, depois ler e entender inteiramente o assunto. Esses resumos serão seus companheiros no dia a dia. Ande com eles e, quando tiver um tempo de sobra, dê uma repassada.

 

6. Potencializando a leitura

Ler rápido e com eficiência é o remédio perfeito para um estudo proveitoso. Mas lembre-se: só ler rápido é uma perda de tempo se você não estiver absorvendo o conteúdo. A velocidade da leitura é uma habilidade que requer treinamento e se aperfeiçoa com a prática.

 

7. Ler para escrever

Mais do que a simples leitura, a escrita é uma maneira de ampliar as possibilidades do cérebro. A combinação da escrita e da leitura tende a criar uma pessoa com maior capacidade de concentração e resolução de problemas.

Compartilhe

Faça um comentário

Livros relacionados

Posts relacionados